Capoeira para resgatar a juventude da cidade

postado em: Noticias | 0

Governo aposta na cultura e no esporte para ajudar crianças e jovens a se afastar dos crimes e das drogas.

FELIPE CHIAVEGATTO

AssCom

O Projeto Capoeira Na Escola, de iniciativa do Governo Municipal, apresentou seus alunos em um evento organizado no Ginásio de Esportes Lindolfo Lima, no centro de Cidade Ocidental, na última quarta-feira, dia 12. Na ocasião, compareceram o comandante da 33º Batalhão de Polícia Militar, Major Chrisóstomo, o procurador geral, Leon Gaspar Safatle, o secretário de Educação, Anderson Luciano, vereadores e o prefeito Fábio Corrêa.

Com mais de 850 crianças atendidas atualmente, o projeto objetiva resgatar crianças em situações de vulnerabilidade social e oferecer uma atividade extracurricular para afasta-las do mundo das drogas e do crime. O coordenador do Programa Capoeira na Escola, professor Luiz Fumaça, explica que a cultura e o esporte são importantes para a formação física e intelectual dos pequenos. “Quem está do lado do esporte e da cultura está na contramão do crime e das drogas”, resume.

O projeto atende jovens entre 4 e 17 anos e dá prioridade aos alunos da rede municipal de ensino, como escolas e centros de educação infantil. As aulas são ministradas duas vezes por semana, no horário alternativo ao do ensino regular, ou seja, depois ou antes da criança ir à escola. Existe ainda uma turma no fim de semana.

Coordenando o projeto, a Secretaria Municipal  de Educação, Cultura, Esporte e Lazer é que recebe as inscrições para o projeto. Titular da Pasta, o secretário Anderson Luciano comemora os bons frutos da iniciativa. “Já conseguimos perceber uma melhora sensível no rendimento dos alunos que participam do projeto e a animação dos alunos em participar das aulas de capoeira”, diz.

Para muitas crianças o Projeto Capoeira na Escola foi a primeira oportunidade de contato com o esporte. Um dos participantes, de nove anos de idade, admite que prefere a luta à ociosidade e perigo das ruas. “É melhor ficar aqui se divertindo do que ficar na rua”, conclui o menino.

Para o prefeito Fábio Corrêa, a comemoração dos dados positivos do programa vai muito além desta geração de alunos. “Fazer isso , trazer a criança para perto de quem quer ajuda-las, é uma das partes mais importantes para a formação de um cidadão de bem e consciente do seu lugar na sociedade”, acredita o chefe do Executivo municipal.