15822928_1280833011990733_1160062296764296563_nMineiro de Guimarânia, Minas Gerais, casado e pai de seis filhos, constrói há anos uma história repleta de fatos importantes, que se mesclam com a história de Cidade Ocidental.
Chegou em Brasília quando ainda era garoto, de ônibus, a convite de um irmão que prometera-lhe seu primeiro emprego. Quando passava pela Esplanada dos Ministérios, viu aqueles “prédios bonitos” e imaginou que fosse ser ali, sua moradia. Não tardou a descobrir que sua primeira residência seria na distante Ceilândia, de onde sairia para trabalhar cedo, todos os dias, em uma farmácia.
Fábio não veio de berço esplêndido.

Veio da roça. Antes de chegar a Brasília jamais tinha visto uma televisão. Passou a juventude estudando e trabalhando, enquanto seus amigos da mesma idade gastavam suas energias em festas.
Formou-se em Administração, cujos conhecimentos aplica na condução de seus negócios e a partir de 2017, na Gestão de Cidade Ocidental, como Prefeito eleito.
Comprou terras que ninguém queria no povoado Mesquita e investiu no lugar, tornando-o seu lar até hoje, onde criou (e cria) seus filhos. Envolveu-se com a cultura local de modo a fomentar a primeira Corrida do Marmelo, juntamente com a comunidade.
Foi festeiro da 22ª Festa de Santo Antônio, criou o Clube do Cavalo e organizou as primeiras cavalgadas que hoje fazem parte da cultura tradicional da Cidade.
Quando se trata da cultura, ele se destaca. “Orgulho-me de ter feito parte da primeira equipe que participou da construção do Santuário de Nossa Senhora da Abadia”.
“A cultura é a referência de uma comunidade, sem ela, nossas tradições não perduram. Valorizo nossas riquezas culturais, apoio ações que ajudem a preservar e contar a nossa história para as gerações futuras”, emociona-se Fábio Correa.